quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Gonzaga Patriota recebe maior honraria da Marinha do Brasil

Além de Gonzaga Patriota, outras personalidades civis e militares, além de instituições, foram agraciadas com a Medalha Mérito Tamandaré

Nill Junior

Foto: Divulgação

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE) recebeu, nesta quinta-feira (13), a Medalha Mérito Tamandaré, uma das mais expressivas condecorações de paz da Marinha do Brasil e extensiva a civis. Nesta data, comemora-se o nascimento de Joaquim Marques Lisboa, o almirante Tamandaré, patrono da Marinha Brasileira. Por isso, é celebrado também o Dia do Marinheiro.

As medalhas foram destinadas a congratular aqueles que, de alguma maneira, tenham prestado relevantes serviços na divulgação ou no fortalecimento das tradições da Marinha do Brasil, honrando seus feitos ou realçando seus vultos históricos. A comenda foi criada em 1957.

Além de Gonzaga Patriota, outras personalidades civis e militares, além de instituições, foram agraciadas com a Medalha Mérito Tamandaré. A cerimônia aconteceu no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília.


O prefeito Sávio Torres acompanhou a expansão do Projeto Tuparetama Digital

O prefeito Sávio atendendo mais um requerimento do vereador Diógenes Patriota 

Mais Tuparetama

Imagem Ilustrativa 

O prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, através do governo municipal instalou internet wi-fi grátis nas Praças da Av. Dep. Carlos Caribé, no Bairro Bom Jesus, e da Rua da Matriz, no Bairro do Centro, em Tuparetama, nesta quinta-feira (13) atendendo mais um requerimento do vereador Diógenes Patriota. Este serviço faz parte do Projeto Tuparetama Digital de acesso a internet grátis nas praças públicas do município. Este está sendo realizado em parceria com a empresa Totalweb.

Esta internet wi-fi grátis agora está disponível em 5 locais da cidade. O Projeto Tuparetama Digital iniciou, em novembro de 2018, sendo instalado nas Praças Severino Pinto, Frei Caneca, no Bairro do Centro, em Tuparetama e na Biblioteca Pública Monteiro Lobato. “Vai facilitar a vida dos internautas e de muita gente no município e a intenção é colocar em mais lugares”, disse Sávio.

A empresa Tocalweb atua nos municípios de Tuparetama e São José do Egito. Esta mudou de nome ao completar 10 anos de mercado, em novembro de 2018, antes era Localweb e agora é Totalweb. Esta oferece os serviços de acesso a internet na Zona Urbana, na Zona Rural e equipamentos de internet.


quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Paulo defende integração entre a União e os Estados na Segurança Pública

"É importante que o tema da Segurança Pública tenha, definitivamente, entrado na pauta nacional, no esforço conjunto de unir as ações dos Estados e do Governo Federal"

Nill Junior

Foto: Reprodução / TV Jornal

O governador Paulo Câmara defendeu, nesta quarta-feira (12), durante o Fórum Permanente de Governadores, em Brasília, que a Segurança Pública seja encarada como prioridade pelo próximo Governo Federal, destacando a necessidade de uma maior integração entre a União e os Estados no combate à criminalidade.

Na ocasião, o gestor pernambucano pontuou questões que precisam ser trabalhadas conjuntamente para aumentar a eficiência do poder público frente a um tema tão complexo.

Além dos chefes dos Executivos estaduais, o encontro contou com as participações do vice-presidente da República eleito, general Hamilton Mourão, do futuro ministro da Justiça e da Segurança, Sérgio Moro,  do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha e do ministro de Estado da Segurança Pública, Raul Jungmann.

“É importante que o tema da Segurança Pública tenha, definitivamente, entrado na pauta nacional, no esforço conjunto de unir as ações dos Estados e do Governo Federal. A criminalidade não respeita fronteiras e nem divisas, portanto é necessária uma ação integrada, compartilhada. Isso começou a ser feito pelo ministro Raul Jungmann e temos a esperança de seja continuado e até aprofundado pelo ministro Sérgio Moro”, disse.

“No Nordeste, desde a primeira reunião do nosso Fórum, ainda  em 2014, a questão da Segurança Pública foi apontada como uma prioridade, com, por exemplo, a adoção de políticas preventivas, maior controle das nossas fronteiras e o trabalho integrado de inteligência entre os diversos níveis da Federação, além da ampliação do Fundo Nacional de Segurança Pública”, concluiu Paulo Câmara.

Além do pernambucano, o Forum de Governadores contou com as presenças de outros 22 governadores e dois vices eleitos. Ao final da reunião, os gestores estaduais assinaram uma carta com pontos considerados fundamentais para o enfrentamento da violência no País, como o incremento e a distribuição automática dos recursos oriundos do Fundo Penitenciário Nacional e do Fundo Nacional de Segurança Pública, o enrijecimento das políticas de enfrentamento dos delitos de corrupção, violentos e, especialmente, os praticados por organizações criminosas, o estímulo ao incremento da inteligência e das ações ostensivas nas fronteiras e  a promoção de ações e políticas sociais, com iniciativas conjuntas do Governo Federal e dos Governos Estaduais.


Ricardo Teobaldo tem encontro com presidente Jair Bolsonaro

Na reunião com o presidente eleito, a bancada sinalizou a Bolsonaro a disposição de apoiar as reformas e as mudanças que o Brasil precisa

Nill Junior

Foto: Divulgação

O deputado Ricardo Teobaldo, juntamente com a bancada do Podemos, foi recebido pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, em Brasília, onde o futuro chefe do executivo comanda o processo de transição. Durante o encontro, os parlamentares colocaram as prioridades e expectativas da bancada em relação ao novo governo.

Na reunião com o presidente eleito, a bancada sinalizou a Bolsonaro a disposição de apoiar as reformas e as mudanças que o Brasil precisa.

“Deixamos claro para o presidente a posição que tomaremos na Câmara. O governo terá nosso apoio parlamentar para tudo aquilo que for importante e relevante. Votaremos o que for necessário e fundamental para que as reformas e os avanços que os brasileiros desejam sejam realizados. Nós temos um compromisso com o país”, afirmou Ricardo Teobaldo.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Em 1 ano, aumenta em quase 2 milhões número de brasileiros em situação de pobreza, diz IBGE

Número passou de 52,8 milhões em 2016 para 54,8 milhões em 2017, um crescimento de quase 4%. Já pobreza extrema aumentou 13%, passando a atingir 15,3 milhões

G1

Pesquisa do IBGE mostrou que todas as faixas de pobreza tiveram aumento no Brasil na passagem de 2016 para 2017. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Em apenas um ano, o Brasil passou a ter quase 2 milhões de pessoas a mais vivendo em situação de pobreza. A pobreza extrema também cresceu em patamar semelhante. É o que revela a Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, em 2016 havia no país 52,8 milhões de pessoas em situação de pobreza no país. Este contingente aumentou para 54,8 milhões em 2017, um crescimento de quase 4%, e representa 26,5% da população (em 2016, eram 25,7%).

Já a população na condição de pobreza extrema aumentou em 13%, saltando de 13,5 milhões para 15,3 milhões no mesmo período. Do total de 207 milhões de brasileiros, 7,4% estavam abaixo da linha de extrema pobreza em 2017. Em 2016, quando a população era estimada em cerca de 205,3 milhões, esse percentual era de 6,6%.

Segundo o IBGE, é considerada em situação de extrema pobreza quem dispõe de menos de US$ 1,90 por dia, o que equivale a aproximadamente R$ 140 por mês. Já a linha de pobreza é de rendimento inferior a US$ 5,5 por dia, o que corresponde a aproximadamente R$ 406 por mês. Essas linhas foram definidas pelo Banco Mundial para acompanhar a pobreza global.

Segundo o IBGE, o rendimento médio mensal domiciliar per capita no país foi de R$ 1.511 em 2017.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Lei de Responsabilidade Fiscal: Tuparetama, a pior no vermelho

O Tribunal de Contas de Pernambuco atualizou esta semana os dados da série histórica acerca da despesa total com pessoal (DTP) dos municípios pernambucanos

Nill Junior

© Foto: Rodrigo Tunú

O levantamento serve como base de análise do nível de descumprimento dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) entre o início do exercício fiscal de 2011 e agosto de 2018.

Realizado regularmente pela equipe da Coordenadoria de Controle Externo, o trabalho se baseia em dados não auditados constantes dos relatórios de Gestão Fiscal enviados pelos municípios à Secretaria do Tesouro Nacional.

Segundo a LRF, o percentual máximo estabelecido para gastos das prefeituras municipais com folha de pagamento de pessoal é de 54% da receita corrente líquida. Em 2018, 108 (59%) das 184 administrações municipais de Pernambuco descumpriram a norma.

Foram 31 municípios a menos do que o número registrado no ano passado. Beirando o limite prudencial (51,3% a 54% da receita) e o limite alerta (48,6% a 51,3%), foram identificados, respectivamente, 33 e 24 municípios.

Apenas 19 gestões possuem gasto ideal com pagamento de folha de pessoal, abaixo de 48,6%, o que representa aproximadamente 10% do número de municípios pernambucanos.

Em casos de limite alerta: quando o percentual de despesa com pessoal ficar entre 48,6% e 51,3%, a lei não prevê vedações ou punições ao gestor. O propósito é tão somente chamar sua atenção para o limite do gasto.

Em casos de limite prudencial: quando o percentual estiver está entre 51,3% e 54,0%, a Lei não prevê punição para o gestor, mas o impede de realizar novas despesas na área de pessoal, tais como, concessão de vantagens, aumento, reajuste ou adequação de remuneração, criação de cargo, emprego ou função, alteração da estrutura de carreira que implique aumento de despesa, provimento de cargo público, admissão ou contratação de pessoal e pagamento de horas extras.

Percentual acima de 54,0%: neste cenário, as vedações vão desde a aplicação de penalidades ao gestor até a proibição de celebrar convênios com os governos estadual e federal.

No Pajeú os municípios em situação favorável são Quixaba (36,26%), Afogados (42%), Ingazeira (43,39%). Em alerta estão Carnaíba (46,92%), Itapetim (47,87%), Brejinho (48,35%), Triunfo (48,62%),  São José do Egito (49,70%), Flores (50,10%), Iguaraci (50,55%) e Serra Talhada (50,59%).

No limite prudencial estão Solidão (53,89%) e Santa Terezinha (53,28%).  Estão no vermelho Tuparetama (60,19%), Santa Cruz da Baixa Verde (59,94%), Calumbi (59,28%) e Tabira  (57,94%).


Governo Bolsonaro volta a dizer que o Ministério do Trabalho deixará de existir

Futuro chefe da Casa Civil afirmou em entrevista que atual pasta deixará de existir no governo Bolsonaro. Segundo ele, Sérgio Moro será responsável pela concessão de cartas sindicais

G1

O ministro da transição e futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS)  (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Ministro que coordena a transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni afirmou nesta segunda-feira (3) que o Ministério do Trabalho deixará de existir no governo de Jair Bolsonaro. A atual estrutura da pasta, segundo ele, será dividida entre os ministérios da Justiça, da Cidadania e da Economia.

Lorenzoni explicou o destino do Ministério do Trabalho durante entrevista à Rádio Gaúcha. Ele foi indagado se a pasta no formato atual desparecerá e confirmou a informação, mas ressaltou que as “funções” do Trabalho permanecerão em outros ministérios.

“O atual Ministério do Trabalho, como é conhecido, ele ficará uma parte no ministério do doutor Moro, outra parte com Osmar Terra e outra parte com Paulo Guedes”, disse.

Lorenzoni explicou a divisão do Ministério do Trabalho. A pasta da Justiça, comanda por Sérgio Moro, cuidará da concessão de cartas sindicais. É possível que a fiscalização do trabalho escravo também fique com Moro, disse.

De acordo com Lorenzoni, a estrutura que lida com políticas ligadas ao emprego ficará uma parte no Ministério da Economia, cujo titular será Paulo Guedes, e outra parte na pasta da Cidadania, com Osmar Terra de ministro.

Trabalho

O destino do Ministério do Trabalho teve idas e vindas desde a vitória de Bolsonaro na eleição presidencial. O presidente eleito afirmou que a pasta seria incorporada por outro ministério e, depois, voltou atrás ao declarar, no dia 13 de novembro, que a pasta manteria o status de ministério.

"O Trabalho vai continuar com status de ministério. Não vai ser secretaria, não. ... Vai ser ministério disso, disso e Trabalho. É igual o Ministério da Indústria e Comércio, é tudo junto, está certo? O que vale é o status", afirmou naquela data.

Com a posição apresentada por Lorenzoni, prevaleceu a primeira opção. Até o momento, Bolsonaro anunciou 20 ministros e deve definir nos próximos dias os titulares das pastas do Meio-Ambiente e dos Direitos Humanos.

Direitos Humanos

Lorenzoni ainda comentou que a pastora evangélica Damares Alves é o nome "mais provável" para assumir o Ministério dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro.

"Mais provável que ela seja confirmada ao longo da semana. Quem confirma sempre, e essa disciplina mantenho, é o presidente", ponderou o ministro.

Damares é assessora parlamentar do senador Magno Malta (PR-ES), que figurou entre os cotados para assumir um ministério no governo de Bolsonaro. Apoiador antigo do presidente eleito, Malta não foi indicado para nenhuma pasta até o momento.

Articulação política

Nesta semana, o presidente eleito Jair Bolsonaro receberá mais de 100 parlamentares de quatro partidos para reuniões no gabinete do governo de transição, em Brasília.

As conversas com integrantes das bancadas de MDB, PRB, PR e PSDB foram intermediadas por Onyx. Até então, a prioridade do presidente eleito era negociar com bancadas temáticas no Congresso.

O futuro ministro da Casa Civil disse à colunista do G1 Andréia Sadi que nas conversas que os dois terão com as bancadas nesta semana, o governo eleito mostrará que "está se criando uma nova fórmula de relacionamento", "sem distribuição de cargos".


domingo, 2 de dezembro de 2018

Bolsonaro receberá MDB, PRB, PR e PSDB para começar negociações com partidos

Até então, prioridade do presidente eleito era negociar com bancadas temáticas no Congresso. Futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, prevê na base do governo 350 dos 513 deputados

G1

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) receberá nesta semana mais de 100 parlamentares de quatro partidos para reuniões no gabinete do governo de transição, em Brasília, segundo informou a agenda divulgada pela assessoria.

As conversas com integrantes das bancadas de MDB, PRB, PR e PSDB foram intermediadas pelo futuro ministro da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), coordenador da transição.

Até agora, Bolsonaro vinha priorizando as negociações políticas com bancadas temáticas do Congresso para a formação do ministério. Na Agricultura, por exemplo, a ministra será a deputada Tereza Cristina (DEM-MS), indicada pela bancada ruralista. A escolha do futuro ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, teve influência da bancada evangélica.

As conversas com integrantes das bancadas dos partidos têm por objetivo assegurar maioria parlamentar no Congresso e tentar garantir a aprovação de projetos cujo teor transcende interesses específicos das bancadas temáticas, como a reforma da Previdência, por exemplo. Onyx Lorenzoni, que deve ficar responsável pela articulação política, prevê que a base governista na Câmara terá 350 dos 513 deputados.

"O presidente vai receber, de terça da semana que vem até perto do Natal, todas as bancadas do nosso campo político. Nós vamos ter uma base aí superando 350 parlamentares, sem 'toma-lá-dá-cá', ponto fundamental para a gente", disse o ministro em entrevista ao programa do jornalista Roberto D'Avila, na GloboNews, exibida na última sexta-feira (30).


sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Sávio Torres participou da XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

O prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, participou da XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (XI CMDCA), na manhã desta sexta-feira (30) 

Mais Tuparetama

Aline, Sávio Torres, Roseane Gomes, secretária de Assistência Social, vereadores Diógenes Patriota e Vandinha da Saúde (Foto: Fábio Rocha)

Esta foi realizada por o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) com o apoio da Secretaria de Assistência Social e da prefeitura de Tuparetama. O objetivo foi debater e apresentar propostas para garantir os direitos das crianças e dos adolescentes.

A XI CMDCA realizou a palestra Proteção Integral, diversidade e enfrentamento das violências. Depois da palestra os participantes formaram 5 grupos que apresentaram propostas de garantias dos direitos das crianças e dos adolescentes para serem levadas às conferências estaduais. “Esta conferência é importante para que os direitos das crianças e dos adolescentes não fiquem só no papel”, disse Sávio.

Segundo Roseane Gomes, secretária de Assistência Social de Tuparetama, os 5 grupos formados tinham crianças que debateram com os adultos os temas em defesa das crianças e dos adolescentes. “Para melhoria das políticas voltadas para a garantia dos direitos da criança e do adolescente”, disse Roseane.

De acordo com Aline de Souza, a Presidenta do CMDCA, esta conferência teve uma boa representatividade da sociedade deixando para o conselho a obrigação de cuidar da proteção integral da criança e do adolescente. “O principal ponto é a necessidade do conselho atuar mais na procura, na busca de melhorar a proteção integral, diversidade e enfrentamento das violências”, disse Aline.

Entre os participantes da XI CMDCA estavam Danielle Evangelista, Agente da Polícia Civil, Luzia de Lima, Coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), o Pr José dos Santos, o vereador Diógenes Patriota, a vereadora Vandinha da Saúde, Sandra Aragão, representante do Conselho Tutelar e Sílvio Freitas, Diretor do Núcleo de Cidadania do Adolescente (NUCA).

A Banda Musical do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Secretaria de Assistência Social de Tuparetama realizou uma apresentação nesta conferência. Ao final da XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente foram eleitos os 4 delegados para irem à conferência estadual, tendo 2 adultos e 2 crianças, cada uma com um suplente.


quinta-feira, 29 de novembro de 2018

#tbt Na Chácara Lagamar com Pedro Torres Tunú

O mais Tuparetama visitou o ex-prefeito Pedro Torres Tunú, na chácara de sua propriedade e registrou algumas imagens que revelam o amor do ex-prefeito pela cultura, artes e poesia

Mais Tuparetama

© Foto: Rodrigo Tunú

Quando prefeito de Tuparetama, Pedro Tunú espalhou poesia pelos muros da cidade com a pintura de versos de diversos poetas da região e adjacências. Além do efeito estético dos muros pintados, também servia a um propósito educativo e ilustrativo da vida no sertão.

Atualmente, sem mandato, o ex-prefeito dedica-se aos cuidados de sua chácara, lugar onde registramos estas fotos e o empenho de Pedro Tunú em manter viva a tradição que ele mesmo criou, agora, nas pinturas do armazém.

A Chácara Lagamar sempre abriga eventos culturais e políticos sob os cuidados do ex-prefeito que faz questão de deixar tudo ao seu estilo caprichoso de administrar  as coisas que ama para receber os visitantes.