sexta-feira, 26 de maio de 2017

Polícia Federal apreende na casa de Aécio anotações identificadas como ‘cx 2’

Também foi apreendido um aparelho bloqueador de sinal telefônico

Por Carolina Brígido / O Globo

Senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG)  (Foto: Jorge William/Agência O Globo)

BRASÍLIA – A Polícia Federal apreendeu no apartamento do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) uma série de papéis e objetos, dentre eles uma anotação manuscrita com a inscrição “cx 2”, conforme indica o relatório dos investigadores enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). A operação foi realizada em 18 de maio no apartamento que o parlamentar mantém na Avenida Vieira Souto, no Rio de Janeiro. Na ocasião, também foram levados 15 quadros e uma escultura, classificados pela PF como obras de arte.

No relatório, consta a apreensão de “diversos documentos acondicionados em saco plástico transparente, dentre eles um papel azul com senhas, diversos comprovantes de depósitos e anotações manuscritas, dentre elas a inscrição 'cx 2' ".

Lista de material apreendido na casa do senador afastado Aécio Neves, em Ipanema no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

Também foi apreendido na residência do senador um aparelho bloqueador de sinal telefônico, um telefone celular e um pen drive. No mesmo dia, outra operação de busca e apreensão foi realizada no gabinete de Aécio no Senado, onde foram encontrados outros documentos. Foi apreendida “uma pasta transparente contendo cópias da agenda de 2016 onde verifica-se agendamento com Joesley Batista”. Também foram retiradas do local “folhas impressas contendo planilhas com indicações para cargos federais, com remuneração e direcionamento em qual partido político pertence ou foi indicado”.

No gabinete de Aécio, também foram encontradas “folhas impressas no idioma aparentemente alemão, relativo a Norbert Muller”. De acordo com outras investigações, Muller era um doleiro especializado em abrir contas no exterior para políticos.

A PF encontrou ainda uma “folha manuscrita contendo dados de CNO (Construtora Norberto Odebrecht)” e um “caderno utilizado para realizar agendamentos, tendo presente Joesley Batista”, também de acordo com o relatório produzido pelos investigadores. Num outro papel manuscrito, havia anotações citando “ministro Marcelo Dantas”, em possível alusão ao ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), investigado no STF por tentativa de obstruir as investigações da Lava-Jato. Havia no gabinete também “folhas manuscritas contendo correlação entre inquérito e termos de colaboração”.

Defesa nega ilegalidade 

Em nota, o advogado do senador, Alberto Zacharias Toron, afirmou que "uma eventual referência a CX 2 não significa qualquer indício de ilegalidade".

Toron ainda lamentou que "citações sem qualquer informação real sobre a que se referem ou mesmo alguma contextualização que permitam o seu devido esclarecimento estejam sendo divulgadas para a imprensa".

A nota ainda diz que "Aécio reitera que em toda sua vida pública, nas campanhas de que participou, agiu de acordo com o que determina a lei", e informa que o senador está à disposição da Justiça para ser ouvido".



Campanha nacional de vacinação contra a gripe é prorrogada

Grupo prioritário terá até o dia 9 de junho para ir até os postos de saúde receber uma dose contra três sorotipos: H1N1, H3N2 e Influenza B

Por G1

Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A campanha nacional de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 9 de junho, de acordo com o Ministério da Saúde. A meta é alcançar 90% das 54,2 milhões de pessoas incluídas no público-alvo, mas, até esta quinta-feira, apenas 63,6% haviam recebido a sua dose.

Dos grupos que podem tomar a vacina pelo SUS, os idosos têm, até o momento, a maior cobertura: 72,4% desse público já se vacinou. Entre as puérperas, mulheres que tiveram bebê recentemente, o alcance foi de 71,2% e, entre os indígenas, de 68,6%.

Os grupos que menos se vacinaram foram as crianças, com 49,9% de cobertura, gestantes, com 53,4% e os trabalhadores de saúde, com 64,2%. Este ano, a novidade da campanha foi a inclusão dos professores da rede pública e privada no público alvo. Até o momento, 60,2% deles se vacinaram.

Veja quem recebe a vacina pelo SUS

  • Crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes
  • Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto)
  • Idosos (a partir de 60 anos)
  • Profissionais da saúde
  • Povos indígenas
  • Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional
  • Portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade
  • Professores de escolas públicas ou privadas


Número de casos foi alto em 2016

Em 2016, houve 12.174 casos confirmados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza no país. A SRAG é uma complicação da gripe. Houve ainda 2.220 mortes, número alto em comparação a anos anteriores. Do total de óbitos, a maioria (1.982) foi por influenza A/H1N1. Este foi o maior número de mortes por H1N1 desde a pandemia de 2009, quando 2.060 pessoas morreram em decorrência do vírus no Brasil.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

O Dep estadual Valdi Sales deu emenda para área da saúde de Tuparetama e visitou o Hospital nesta quarta (24)

O pleito foi trabalho do vereador Diógenes Patriota e do Dr Renato Grangeiro

Por Fábio Rocha, assessoria do 
Governo de Tuparetama

Foto: Fábio Rocha/ACGMT)

O Deputado Estadual Dr Valdi Sales (PP) visitou nesta quarta-feira (24) o Hospital Severino Souto de Siqueira de Tuparetama. Valdi concedeu emenda parlamentar para aquisição de uma ambulância UTI Móvel, uma sala de estabilização e um carrinho de anestesia para este hospital. A conquista faz parte do trabalho do vereador Diógenes Patriota (Solidariedade) e do diretor Clínico do Hospital Severino Souto de Siqueira, Dr Renato Grangeiro. O prefeito Sávio Torres acompanhou a visita do deputado ao hospital.

“Sou médico há 32 anos e sempre trabalhei de graça. Venho de uma cidade que tem 8 mil habitantes, aproximadamente a mesma de Tuparetama. Por isso sei o quanto esta população carece de saúde e resolvi liberar a emenda”, falou o Deputado Dr Valdi. 

A emenda foi um pleito de 19 de maio de 2017 do vereador por Tuparetama Diógenes Patriota em parceria com Dr Renato Grangeiro que o deputado apoiou de imediato.

Segundo Dr Renato o deputado Dr Valdi vai também realizar cirurgias de pequeno e médio porte uma vez a cada 15 dias no hospital. “Esta ambulância UTI Móvel, esta sala de estabilização para o hospital e o carrinho de anestesia, são compromissos firmados com a população de Tuparetama que estou realizando”, disse Dr Renato.

O Deputado Dr Valdi foi vereador e prefeito por 2 vezes da cidade de Vertente do Lério. 

“Neste período trabalhei em benefício da saúde e construí uma maternidade e postos de saúde”, disse o deputado.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Tuparetama, Pernambuco, Brasil. Belezas do meu lugar

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama

© Foto Mais Tuparetama


Câmara de Vereadores derruba veto parcial do prefeito Sávio Torres

Veto Parcial do Prefeito de Tuparetama ao Projeto de Lei de Parcelamento do IPTU atrasado é derrubado na Câmara de Vereadores

Da redação do Mais Tuparetama
Com informações do blog OEA

© Foto: Rodrigo Tunú/Mais Tuparetama - Prédio da Câmara Municipal de Tuparetama 

A Oposição tinha conseguido  aprovar por unanimidade, o projeto de Lei que prevê parcelamentos dos IPTU’s e ALVARÁS atrasados. Porém houve o veto parcial deste projeto por parte do Poder executivo.

Nesta última sessão legislativa (22), a Oposição, conseguiu mais uma vez exercer seu papel de representante do povo, derrubando o Veto Parcial Nº 02/2017 ao Projeto de Lei Nº 05/2017, que dispõe sobre o programa especial de parcelamento e dispensa de juros e multas sobre a negociação e concessão de parcelas de débitos fiscais relacionados com o IPTU e alvará.

O Prefeito de Tuparetama  queria o parcelamento em até quatro vezes, porém, todos os 9 vereadores, pensando na população, por entender que crise econômica que atravessa o país, assola também nosso município,  decidiram que o melhor seria a divisão em até doze vezes.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Vereador Diógenes Patriota e Dr. Renato Grangeiro consegue uma Ambulância UTI móvel

“A saúde será sempre prioridade. Apenas uma das várias ações para melhorar a saúde em favor do cidadão”

Da redação do
Mais Tuparetama

Ex-vereador Neném Melo, Vereador Diógenes Patriota, Dep Valdir Sales e Dr Renato Grangeiro (Foto: Divulgação)

Nesta última quinta-feira (18) o vereador Diógenes Patriota (SD) juntamente com Dr. Renato Grangeiro e o ex-vereador Neném Melo (PTB), esteve na Alepe (Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco) em busca de emendas para o município. O vereador conseguiu uma Ambulância UTI móvel, sala de Estabilização para o Hospital e um Carrinho de Anestesia para suporte. Essas emendas foi atravez do Deputado estadual Valdir Sales (PP).

"Tivemos mais uma garantia de uma Nova conquista em prol do povo de Tuparetama, não desistimos e fomos em busca do nosso pleito ser atendido a quem tem interesse de  ajudar. Vamos receber emenda do médico Dep. Estadual Valdi Sales para aquisição de Uma Ambulância UTI móvel, Uma Sala de Estabilização para o Hospital e Carrinho de Anestesia para suporte",  afirmou Diógenes.

O Deputado estadual Valdir Sales,  estará ná proxima quarta-feira (21) visitando o Hospital Municipal de Tuparetama junto com o vereador Diógenes Patriota para olhar a estrutura e viabilizar a emenda de urgência. 

sábado, 20 de maio de 2017

PSB pede saída de Temer, mas não define saída de ministro

Cúpula do partido já assinou pedido de impeachment neste sábado (20)


Fernando Filho é ministro de Minas e Energia (Foto: Marcos Corrêa/PR)

A cúpula do PSB decidiu neste sábado (20) pedir a renúncia do presidente Michel Temer para "acelerar a solução da crise de governabilidade já instalada". O partido já assinou também um pedido de impeachment do peemedebista. A sigla, na prática, integra a base aliada por ter um de seus quadros no comando do Ministério de Minas e Energia, o deputado Fernando Filho.

Até o início da tarde, a legenda não havia decidido se incluiria no documento que está sendo redigido alguma punição para o ministro, caso ele resolva não entregar o cargo. "Nunca fomos governo porque desde o começo nos negamos a indicar cargos, muito embora tenha um ministro indicado por setores do partido", disse o residente do PSB, Carlos Siqueira. "O ministro não é indicação do partido. Já sugeri que ele deixasse o cargo, ele admitiu que em 24 horas iria pensar. Portanto, ele tem liberdade para ficar, mas não em nome do partido", afirmou.

O PSB também definiu fechar questão a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que estabelece a realização de eleições diretas caso a Presidência da República fique vaga. Em tese, isso significa que os parlamentares da sigla ficam obrigados a votar a favor da PEC apresentada pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) sob pena de expulsão da legenda.

O texto é uma proposta de mudança à Constituição, que atualmente diz que, em caso de queda do presidente tendo decorrido pelo menos dois anos do mandato, o próximo ocupante deve ser escolhido por eleições indiretas, ou seja, pelo Parlamento.

"Somos favoráveis que a solução pós-vacância do cargo seja estritamente dentro da Constituição nos termos atuais ou nos que venham a ser modificados pelo Congresso Nacional para viabilizar, o que seria ideal, a eleição direta para presidente da República", afirmou o presidente do partido.
Outros integrantes da legenda foram mais enfáticos que Siqueira quanto ao posicionamento do partido.

"Quem considera e conclui que o presidente não tem mais condições de liderar um projeto nacional se coloca de fato na oposição", disse o ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, secretário-geral do PSB. Houve também quem defendesse de forma mais dura a entrega do Ministério de Minas e Energia.

"Talvez ele seja até implicado a pedir licença do partido para continuar exercendo [o comando do ministério]. Talvez ele queira ficar no navio tocando o violino do Titanic. Essa é uma opção dele", disse o deputado Julio Delgado (MG), secretário especial da legenda. O partido tem a sétima maior bancada da Câmara, com 35 deputados. No Senado, empata com o PP como quarta maior bancada, com sete senadores.
Apesar do fechamento de questão contra as reformas trabalhista e da Previdência, 14 dos 30 deputados votaram a favor das alterações na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), em 26 de abril. Nenhum dos rebeldes foi expulso da legenda.
O texto-base foi aprovado por 296 votos a favor contra 177 contra. A reforma trabalhista está no Senado.

Já a reforma da Previdência foi aprovada na comissão especial na Câmara e ainda não tem data para ser levada ao plenário, pois o governo ainda não tem os 308 votos necessários para aprová-la. Procurado neste sábado, o ministro de Minas e Energia não se manifestou até a publicação desta reportagem. A assessoria do senador Fernando Bezerra Coelho, pai do ministro e membro da executiva nacional, não justificou a ausência dele na reunião.

Deserções

Logo que estourou a crise sobre o presidente Michel Temer, o Podemos (ex-PTN) (13 deputados) anunciou saída da base aliada. O PHS (7) se reúne na terça-feira (23) e deve seguir o mesmo caminho.

O PPS havia divulgado nota anunciado que "decidiu deixar o governo federal". O deputado Roberto Freire (SP) entregou o Ministério da Cultura, mas disse em entrevista à Folha que "este episódio em nada modifica a política que o partido vinha tendo de apoio à transição, ao governo de transição, e, em especial, completa participação e apoio nas reformas propostas pelo governo de transição".

Maior partido da base aliada, o PSDB está rachado. Tucanos dizem que uma decisão sobre desembarque do governo deve ser tomada até terça. A legenda tem a terceira maior bancada da Câmara (47 deputados) e segunda maior do Senado (11 senadores).


Aliados de Temer no Congresso têm procurado minimizar as baixas na base e dizem que o governo já está atuando para reconquistar os desertores.

Delação da JBS: saiba ponto a ponto o que foi dito sobre Aécio Neves

Dono da JBS diz ter acertado pagamento de R$ 2 milhões a senador afastado; entenda acusações. Advogado do tucano afirma que pedido de dinheiro foi 'relação entre pessoas privadas' e para custear defesa

Por G1

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) é visto em sua residência no Lago Sul, em Brasília, na quinta-feira (18). Aécio foi afastado do mandato de senador após ser citado na delação do empresário Joesley Batista fechada com a Procuradoria-Geral da República (Foto: Wilton Júnior/Estadão Conteúdo)

O Supremo Tribunal Federal liberou, nesta sexta-feira (19), o conteúdo das delações premiadas dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, e do diretor da J&F Ricardo Saud, na Operação Lava Jato. Em razão do que foi apresentado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato, afastou Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato de senador na quinta-feira (18)

Saiba abaixo, ponto a ponto, o que foi dito nas delações sobre Aécio Neves e leia, ao final desta reportagem, o que o senador afastado disse sobre as acusações.


Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Aécio e o presidente Michel Temer agiam juntos para impedir o avanço da Lava Jato. Embora o Ministério Público tenha pedido a prisão do tucano, Fachin rejeitou e não levará o caso a plenário, que só poderá tomar uma eventual decisão se o procurador-geral, Rodrigo Janot, recorrer.

A irmã de Aécio, Andrea Neves, e o primo do senador afastado Frederico Pacheco de Medeiros foram presos pela Polícia Federal na quinta.

Pagamento de R$ 2 milhões

Em uma gravação entregue por Joesley Batista ao Ministério Público, Aécio e o empresário acertam o pagamento de R$ 2 milhões para pagar advogados que defendem o tucano. O empresário falou sobre a conversa na delação (veja, no vídeo acima, a partir de 37min8s). Ouça, abaixo, o áudio da conversa (o tema é tratado a partir de 32min35s) e leia transcrição de um dos trechos. LEIA MAIS.

Joesley: Deixa eu te falar dois assuntos aqui, rapidinho. É...a tua irmã teve lá...

Aécio: Obrigado por ter recebido ela lá

Joesley: Tá...ela me falou de fazer dois milhões, pra tratar de advogado ...primeira coisa, num dá pra ser isso mais. Tem que ser....

Aécio: É?

Joesley: Tem que ser. Eu acho pelo que a gente tá vendo tudo, pra mim e pra você, vai ser a primeira coisa

Aécio: Por que os dois que eu tava pensando era trabalhar...

Joesley: Eu sei, aí é que tá Aécio , assim ó, toma... eu e você acabou... aí não tem, pronto. Primeira coisa. Eu consigo (...) que é pouco, mas é das minhas é das minhas lojinhas, que eu tenho, que caiu a venda pra c [...]

Aécio: [risos]

Aécio: Como é que a gente combina?

Joesley: Tem que ver, você vai lá em casa ou...

Aécio: O Fred

Joesley: Se for o Fred, eu ponho um menino meu pra ir. Se for você, sou eu. Só para [risos]....

Aécio: Pode ser desse jeito [risos]

Joesley: Entendeu? tem que ser entre dois, não dá pra ser...

Aécio: Tem que ser um que a gente mata ele antes dele fazer delação [risos]

Joesley: [Risos] Eu e você. Pronto.. ou o Fred e um cara desses... pronto.

Aécio: Vamos combinar o Fred com um cara desse. Porque ele sai de lá e vai no cara. Isso vai me dar uma ajuda do c [...]. Não tenho dinheiro pra pagar nada. Sabe porque eu tenho que segurar esse advogado? Queria indicar o Toron pra ele. A melhor imagem é a do meu avô, com a avaliação lá de 600 pra segurar o cara. Porque não tem mais, não tem ninguém que ajuda.

Leia na Íntegra.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

A prefeitura de Tuparetama lança na noite desta sexta (19) o projeto Baú de Cultura

O projeto vai levar  cultura para às comunidades

Da redação do Mais Tuparetama com 
Informações de Fábio Rocha/ACGT

Foto: Governo de Tuparetama

A prefeitura de Tuparetama lança o projeto Baú de Cultura na noite desta sexta-feira (19). O projeto vai está uma vez por mês em uma comunidade rural diferente com um baú palco equipado de som e iluminação. O palco vai ser aberto aos artistas da localidade onde o baú palco estiver. O objetivo é valorizar a poesia de repente, os declamadores, as danças, o forró pé de serra e a cultura campesina no geral.

Esta noite as apresentações vão ser de Denílson Nunes, Renatinho do Acordeon, poetas declamadores e Matheus Ueda que é do distrito de Santa Rita local onde vai acontecer o Baú de Cultura às 20h desta sexta-feira.

E ainda os destaques vão ser convidados a apresentar o trabalho também no Feira de Mangaio que acontece uma vez por mês na feira livre de Tuparetama e oferece a mesma estrutura de palco e som.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Conversa revela detalhes do acerto de R$ 2 milhões de Joesley com Aécio

Documentos da investigação da nova fase da Lava Jato revelam conteúdos de conversas de Aécio com Joesley Batista, dono do frigorífico JBS

Por G1

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Documentos da investigação da nova fase da Lava Jato revelam como foi feito o acerto em que o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, promete pagar R$ 2 milhões ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), a pedido do senador.

A TV Globo teve acesso à transcrição da conversa entre os dois. Além de Aécio indicar o primo para receber o dinheiro, ele também relata que ficou “dez noites sem dormir direito” e disse que precisa do dinheiro para pagar advogados: “como vou entrar numa merda dessa sem advogado”, disse.

Em nota, a defesa de Aécio diz que ele recebeu legalmente empréstimo de empresário.

Veja abaixo a transcrição:

JOESLEY: Deixa eu te falar dois assuntos aqui, rapidinho. É…a tua irmã teve lá.

AÉCIO: Obrigado por ter recebido ela lá

JOESLEY: Tá…ela me falou de fazer dois milhões, pra tratar de advogado …primeira coisa, num dá pra ser isso mais. Tem que ser….

AÉCIO: É?

JOESLEY: Tem que ser. Eu acho pelo que a gente tá vendo tudo, pra mim e pra você… vai ser, a primeira coisa

AÉCIO: Por que os dois que eu tava pensando era trabalhar (no processo)

JOESLEY: Eu sei, aí é que tá

AÉCIO: ….. assim ó …. toma não tem, pronto. Primeira coisa. Eu consigo (…) que é pouco, mas é das minhas é das minhas lojinhas, que eu tenho, que caiu a venda pa caralho

AÉCIO: [Risos] JOESLEY – É rapaz, isso aqui era setecentos, oitocentos.

AÉCIO: Como é que a gente combina?

JOESLEY: Tem que ver, você vai lá em casa ou ….

AÉCIO: O FRED

JOESLEY: Se for o FRED eu ponho um menino meu pra ir. Se for você sou eu. [risos] Só pra…

AÉCIO: Pode ser desse jeito…risos

JOESLEY: Entendeu. Tem que ser entre dois, não dá pra ser…

AÉCIO: Tem que ser um que a gente mata eles antes dele fazer delação [risos]

JOESLEY: [Risos] Eu e você. Pronto… ou FRED e um cara desses…pronto

AÉCIO: Vamos combinar o FRED com um cara desse. Porque ele sai lá e vai no cara. Isso vai me dar uma ajuda do caralho. Não tenho dinheiro pra pagar nada. (…). Sabe porque eu tenho que segurar esse advogado. (…) Por que não tem mais, não tem ninguém que ajuda

JOESLEY: E do jeito que tá…

AÉCIO: Antes de ter mandado a ANDREA lá eu passei dez noites sem dormir direito. Falei não vou não porque o cara já me ajudou pra caralho. Mas não tem jeito, eu vou entrar numa merda dessa sem advogado?

JOESLEY: Você tá certo.

AÉCIO: Faz como?

JOESLEY: Pronto. O menino entre em contato com o FRED.

AÉCIO: O menino liga pro FRED. O FRED já sai de lá e já deixa na casa do cara e acabou.

JOESLEY: Pronto. Quinhentos por semana pá pá pá. Eu acho que eu consigo. A partir da semana que vem.

AÉCIO: Primeiro liga pro FRED

JOESLEY: Pronto, eles se acertam

O documento conlcui: “Como se vê da transcrição, Joesley e o Senador Aécio Neves, numa reunião intermediada pela irmã do parlamentar, Andrea, que já havia sido a portadora da solicitação da vantagem indevida feita por seu irmão, acertam o pagamento de 2 milhões de reais, em quatro parcelas semanais, a serem recebidos por um intermediário, no caso, seu primo Frederico Medeiros (FRED)”.