sábado, 16 de fevereiro de 2019

Sávio Torres fez o lançamento do Campeonato de Futebol Tuparetamense 2019 na sexta-feira (15)

O prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, realizou o lançamento do Campeonato de Futebol Tuparetamense 2019, na noite da sexta-feira 15 de fevereiro de 2019

Mais Tuparetama com informações de Fábio Rocha da 
Assessoria de imprensa do governo de Tuparetama

Prefeito Sávio Torres, vereador Valmir Tunú e o Secretário de Cultura Fernando Marques (Foto: Fábio Rocha)

Estavam com Sávio, Valmir Tunu, Vandinha da Saúde, vereadores, Tanta Sales, Vice-prefeito e secretário de Obras e Infraestruturas e Fernando Marques, secretário de Cultura, Desporto e Turismo, todos do Município. Neste foram apresentadas a bola, os troféus, os prêmios, doados uniformes a 10 times, aos árbitros e feito o sorteio do campeonato.

Este recebeu o apoio da empresa de material de esportes Carreiro que doou 11 bolas, os troféus do 1º e 2º colocados, chuteira para o artilheiro e luva para o melhor goleiro. A prefeitura de Tuparetama doou os uniformes dos árbitros, dos times e a premiação de R$ 5.000,00 mil reais. O campeão vai receber R$ 2.500,00 mil reais, o 2º R$ 1.500,00, o 3º e o 4º R$ 500 reais. “Este campeonato nós fizemos com muita dedicação”, disse Sávio.

Os jogos vão ser realizados nos sábados e domingos, a partir das 14hs, no Estádio Municipal Lucena Chalega iniciando, amanhã (17), e acabando dia 11 de abril. O jogo de amanhã (17), vai ser, às 15h30, entre as equipes do Brilhantes e do Naútico. O Campeonato de Futebol Tuparetamense 2019 vai ter no Grupo A os times Brilhantes, União, Sanaú, Náutico e Grêmio. No Grupo B este vai ter os times Independente, Juventus, Corinfla, Sport e Botafogo.

Foto: Fábio Rocha

Segundo Fernando, o trabalho para reformar o estádio, melhorar o gramado e formular este campeonato foi intenso contando com os esportistas na elaboração das regras da competição. “Com a participação democrática de todos vocês formulamos as regras do nosso campeonato”, disse o secretário de Cultura, Desporto e Turismo de Tuparetama.

De acordo com Vandinha, este lançamento foi uma noite festiva para os esportistas muito bem organizada por a prefeitura de Tuparetama e a Secretaria de Cultura, Desporto e Turismo do Município. “Parabenizo o prefeito Sávio Torres, Fernando Marques, secretário de Cultura, Desporto e Turismo de Tuparetama e a Diretoria de Esportes com Cassiano Feitoza e Marcos Filho.

Serviço
Local: Centro Recreativo Professor José Rabelo.
End: Rua Monsenhor Rabêlo, Bairro do Centro, em Tuparetama



quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

DNOCS dá bolo em audiência sobre problemas enfrentados por comunidades na Barragem da Ingazeira

Representantes das comunidades às margens da barragem voltaram a trazer preocupações para o debate

Mais Tuparetama

© Foto:  Rodrigo Tunú / Mais Tuparetama

Uma Audiência Pública sobre as dificuldades de moradores no entorno da Barragem da Ingazeira aconteceu esta manhã na Câmara de Tuparetama, com vereadores da cidade, de São José do Egito e Ingazeira. A mesa ainda foi composta pelo promotor Aurinilton Leão e pelo Padre Luizinho, representando o Grupo Fé e Política.

A grande ausência foi do DNOCs. O Superintendente Marcos Rueda entrou em contato com o Presidente da Câmara Danilo Augusto e informou que estaria enviando dois representantes para audiência. Mas ao final, nenhum chegou.

Representantes das comunidades às margens da barragem voltaram a trazer preocupações para o debate. Além da dificuldade de acesso sem a construção das estradas prometidas, comprometendo calendário escolar e condições de trafegabilidade em várias comunidades, há situações como a de postes dentro da água na área, indenizações não quitadas, mudanças nos limites da área seca e outros problemas.

O representante do Ministério Público apresentou ofício com todas as ações propostas para sanar o problema e disse que buscaria contato com os representantes do DNOCS para dar resposta aos problemas. O Padre Luiz Marques falou de sua preocupação em não ver as autoridades agirem para que a barragem cumpra sua função social. Ele sugeriu a formação de um Conselho Intermunicipal da Barragem.  Dia 22 haverá outra audiência pública na Câmara de vereadores de Ingazeira.

Segundo Antônio Silva, do STR de São José do Egito, há várias comunidades do município com dificuldade de deslocamento, que aumentou de cinco para vinte quilômetros em média. Falou também na dificuldade de mobilidade de estudantes até as escolas. Uma agricultura de São José do Egito relatou que há a possibilidade de algumas famílias ficarem sem energia elétrica em Lagoa da Pedra e região.

Estiveram presentes também na audiência o ex-vice prefeito de Tabira Joel Mariano, representantes do STR de São José do Egito e Tuparetama, Diaconia, além do Secretário de Agricultura de Tuparetama José Eudes.



segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Diógenes Patriota entrega 3 tratores a associações rurais através de emenda parlamentar do Deputado Federal Gonzaga Patriota

“3 tratores novos para servir ao povo, me sinto com a sensação do dever cumprido em saber que estou ajudando no progresso da nossa Tuparetama” Disse Diógenes

Mais Tuparetama 

Foto: Flávio Rocha

O prefeito, Sávio Torres (PTB-PE) junto com o vereador Diógenes Patriota  e José Eudes, secretário de Agricultura entregou 3 tratores de pneus às Associações Rurais da Barriguda, do Bom Sucesso e da Carnaúba, Zonas Rurais de Tuparetama, na manhã desta segunda-feira (11). 

Os 3 tratores foram pagos com a contrapartida da prefeitura de R$ 61.500,00 mil reais. Os 3 tratores foram conseguidos através de emenda parlamentar do Deputado Federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) custando R$ 351.000,00 mil reais. 

“Eu fiz a minha parte, em 2017, foi de muito trabalho e paguei a contrapartida”, disse Sávio.

Segundo Sávio, as associações vão agora definir a melhor forma dos 3 tratores servirem às comunidades rurais sendo as responsáveis por realizarem a manutenção das máquinas. 

“Estou sempre à disposição para conversar, podem chamar que eu e o secretário vamos lá na comunidade conversar, podemos ser parceiros”, disse Sávio.

De acordo com José, estes 3 tratores chegaram às associações rurais hoje devido ao trabalho realizado por Sávio que pagou a contrapartida da prefeitura possibilitando a liberação das máquinas. “Hoje sai do papel, vai pra a rua, vai trabalhar”, disse o secretário de Agricultura de Tuparetama”.

A emenda parlamentar do Deputado Federal para a compra dos 3 tratores atendeu à solicitação do vereador, Diógenes Patriota.

“Esta emenda foi através do deputado federal Gonzaga Patriota onde o mesmo destinou 3 tratores para servir as comunidades rurais do nosso município, em parceria com a prefeitura que colocou a contra partida ajudando assim esse sonho ser realizado” Disse Diógenes.

 “A gente não consegue nenhuma emenda parlamentar sem a participação da prefeitura”, disse Diógenes ao falar do empenho de Sávio na compra destes tratores.


sábado, 9 de fevereiro de 2019

Danilo Augusto, Plécio Galvão e Orlando da Cacibinha conquistam novas ações para o Município

Os vereadores escolheram a comunidade São Sebastião na divisa com o distrito de Santa Rita para ser as primeiras comunidades contempladas

Mais Tuparetama

Orlando, Danilo Augusto, Wolney Queiroz e Plécio Galvão (Foto: Divulgação)

Com a ajuda dos deputados Wolney Queiroz (federal) e Lucas Ramos (estadual) o presidente da Câmara vereador Danilo Augusto, junto com os vereadores Plécio Galvão e Orlando da Cacibinha iniciaram nessa semana a construção da primeira barragem de algumas que irão beneficiar a população da zona rural.

A barragem ocupará 1 hectare, seu paredão terá 100 metros de extensão e 15 metros de altura com essas informações já temos a noção que é uma grande obra para acumular um enorme volume de água. 

Os vereadores escolheram a comunidade São Sebastião na divisa com o distrito de Santa Rita para ser as primeiras comunidades contempladas. 

"Só temos a agradecer a parceria com o governador Paulo Câmara, Wolney Queiroz e Lucas Ramos que sempre atende nossos pedidos em prol de Tuparetama" Disse Orlando. 

O vereador Plécio lembra que ano passado fizeram 30 pequenas e médias barragens e hoje estão todas cheias de água. Para o presidente da Câmara vereador Danilo isso é a prova que esses vereadores estão sempre trabalhando pelo povo mais sofrido que é o homem do campo,nós estamos retribuindo a confiança do povo com trabalho de verdade. 

Os vereadores são oposição ao governo municipal mas jamais serão oposição a Tuparetama e o seu povo. 


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Fotos aéreas da Barragem da Ingazeira (Cachoeirinha)

Segundo dados do DNOCS, com a capacidade de 49 milhões m³ de água, a barragem deverá beneficiar 50 mil pessoas, residentes nos municípios de Ingazeira, São José do Egito, Tabira e Tuparetama

Mais Tuparetama

Mais Tuparetama / Foto: © Sertão Drones - Bruno Lopes

Foto: © Rodrigo Tunú / Mais Tuparetama

Mais Tuparetama / Foto: © Sertão Drones - Bruno Lopes

Foto: © Rodrigo Tunú / Mais Tuparetama

Mais Tuparetama / Foto: © Sertão Drones - Bruno Lopes

Foto: © Rodrigo Tunú / Mais Tuparetama



Gonzaga Patriota solicita desarquivamento de mais de 60 Projetos de Lei de sua autoria

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), através de requerimento, solicitou o desarquivamento das proposições de sua autoria  

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação

Foram mais de 60 Projetos de Lei (PL); Propostas de Emenda à Constituição (PEC) e Projeto de Decreto Legislativos (PDC) inseridos no pedido para o desarquivamento.

“Tendo em vista e relevância desses projetos, acredito que se faz necessário analisar e apreciar todos eles, pois são de grande valor para sociedade”, justificou o deputado.

O socialista pernambucano ainda protocolou dois Projetos de Lei. O primeiro, PL 532, garante aos advogados o uso de arma de fogo para defesa pessoal. Segundo o projeto, será necessária a comprovação da aptidão técnica e psicológica para conseguir o porte de arma de fogo. Na justificativa, Patriota destaca os riscos diários que os advogados enfrentam. O segundo Projeto de Lei apresentado (PL 538/2019) é referente a navegação fluvial e suporte de regularização hídrica do rio São Francisco, através do rio Tocantins. O deputado defende a construção de um canal que interligue, através de seus afluentes, esses dois rios, de modo a assegurar a continuidade da navegação interior entre o Nordeste e a Amazônia, bem como a regularização das águas desses rios.

“Com esse projeto aprovado teremos o tráfego hidrográfico do rio São Francisco, pelo canal do rio Preto, rio Tocantins e rio Amazonas, facilitando, inclusive, o transporte das cargas da Ferrovia Norte-Sul para os Portos de Suape, Pernambuco e Pecém, no Ceará, por essa hidrovia, em conexão com a Ferrovia Transnordestina e, no caso de escassez de água no rio São Francisco, como já ocorre hoje, teremos condições de reserva de parte das águas do rio Tocantins, para o Velho Chico”, argumentou.

Conforme o Regimento Interno da Câmara, ao final de uma legislatura são arquivadas a maior parte das proposições, exceto aquelas com pareceres favoráveis de todas as comissões; já aprovadas em turno único ou em primeiro ou segundo turno; que tenham tramitado pelo Senado ou sejam oriundas dele; de iniciativa popular; e de iniciativa do Executivo, do Judiciário ou da Procuradoria-Geral da República.

O Regimento Interno prevê, no entanto, a possibilidade de que o autor, no caso o parlamentar reeleito, requerer o desarquivamento de uma proposição durante os primeiros 180 dias da nova legislatura, contados a partir do primeiro dia dos trabalhos – neste ano, 4 de fevereiro último. Se for desarquivada, a proposta retoma a tramitação desde o estágio em que se encontrava.


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Sob pressão, Moro muda pacote anticrime

Moro apresentou o texto a cerca de cem deputados, na Câmara, em encontro promovido pela Frente Parlamentar de Segurança

Diario de Pernambuco

Foto: Lula Marques/Agência PT

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, atendeu a reivindicações de governadores e do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello e, dois dias depois de apresentar o pacote anticrime, anunciou mudanças no texto. O projeto de Moro criminaliza o caixa 2 nas campanhas eleitorais e endurece penas para crime organizado e corrupção. 

Nesta quarta-feira (6), Moro apresentou o texto a cerca de cem deputados, na Câmara, em encontro promovido pela Frente Parlamentar de Segurança. A reunião ocorreu a portas fechadas, mas deputados do PSL e do PSOL ignoraram o sigilo e transmitiram parte dela ao vivo em suas redes sociais. 

No seu primeiro teste político no Congresso, Moro afirmou aos deputados que o pacote anticrime não tem ideologia e os convocou a apoiar o texto. "É uma proposta de responsabilidade do governo e do Congresso", disse o ministro. 

A tentativa da oposição de questionar Moro com perguntas sobre investigações envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, foi frustrada. O deputado Glauber Braga (PSOL-RJ), chegou a ser vaiado por criticar o ministro. "O senhor Moro vai falar até as 16 horas para não responder as perguntas?", gritou. 

Os governistas reagiram pedindo "mais respeito" e que o colega parasse com "a palhaçada". "O clima não foi dos melhores porque ele fala uma hora e escuta um minuto. Ele precisa entender que deixou de ser juiz da Lava Jato", disse o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Moro pediu desculpas pela demora em sua apresentação e disse que está de portas abertas para receber os deputados que tiverem interesse em dialogar com ele sobre o tema. 

Mudanças

No Supremo, ministros como o decano Celso de Mello apontaram falhas que já levaram Moro a fazer alterações na proposta. Uma delas obrigará o titular da Justiça a encaminhar dois e não um projeto ao Congresso. Isso para evitar erro de procedimento, uma vez que nem todas as mudanças propostas podem ser feitas por lei ordinária. 

Moro também aceitou alterar alguns pontos, após acatar sugestões de governadores feitas a ele em reunião na segunda-feira. A primeira delas prevê que as audiências de presos em estabelecimentos fora da comarca devem ocorrer "obrigatoriamente" por videoconferência. O texto original usava o termo "preferencialmente".

Além disso, Moro fez um acréscimo no trecho segundo o qual o juiz deve negar liberdade provisória a presos em flagrante que forem reincidentes ou integrantes de organização criminosa. Agora, a regra irá se estender a presos em flagrante por porte de arma de fogo de uso restrito em circunstâncias que indiquem ser membro de grupo criminoso. 

Outro ajuste permitirá que presos fiquem mais de três anos em penitenciárias de segurança máxima. Na versão original essa medida era "excepcional". No total, o projeto altera 14 leis do Código Penal, Código de Processo Penal, Lei de Execução Penal, Lei de Crimes Hediondos e Código Eleitoral.


quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Cidades pernambucanas podem sofrer impacto da lama de Brumadinho

A composição exata dos rejeitos da barragem que rompeu em Brumadinho ainda não é conhecida

Mais Pajeú

Rio São Francisco (Foto: Divulgação)

Apesar da instalação de filtros de contenção no rio Paraopeba e a expectativa de que a represa de Três Marias, na região central de Minas Gerais, retenha a lama de rejeitos liberada pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, a possibilidade de o material atingir o rio São Francisco não está descartada. As informações são do jornal O Globo, que ouviu especialistas da Fiocruz, os quais discutiram, na manhã desta terça-feira (5), os impactos da tragédia de Brumadinho na saúde pública.

Caso a hipótese se confirme, a contaminação poderá afetar um número muito maior de pessoas. “A grande questão agora é se essa água contaminada alcançará também o Rio São Francisco. Vai ser um perigo. Várias cidades da Bahia, Alagoas, Sergipe e Pernambuco usam a água do São Francisco”, alerta Christovam Barcellos, pesquisador Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde e doutor em Geociência. 

E acrescenta: “Terá que ser mantido um programa muito bem executado de vigilância da qualidade da água, principalmente para metais pesados, o que não é rotina. Possivelmente chegará à represa de Três Marias (na região do São Francisco)”.

O governo federal informou poucos dias depois da tragédia que trabalhava com a hipótese de a lama não chegar à baía de São Francisco. E, a Vale chegou a instalar três filtros para conter os rejeitos. “A colocação de barreiras no rio é uma medida paliativa que não vai reter esses elementos tóxicos da água”, alerta o cientista. “Não existe maneira de barrar a lama. Talvez a represa de Três Marias, por ser grande, retenha a lama. Se isso acontecer, a própria represa se tornará um problema daqui por diante, porque ela estará com o fundo carregado de metais pesados”.

A composição exata dos rejeitos da barragem que rompeu em Brumadinho ainda não é conhecida. O governo de Minas Gerais coletou amostras e deve divulgar os resultados em 15 dias. Além dos efeitos imediatos, como náuseas, vômitos e dermatites, a contaminação com metais pesados pode causar transtornos neurológicos a longo prazo, a depender da concentração.

Técnicos da Fundação SOS Mata Atlântica informaram que as barreiras de contenção da Vale não seguraram todo o rejeito que avança pelo rio Paraopeba rumo ao rio São Francisco. A SOS Mata Atlântica faz uma expedição para avaliar os danos ao Rio Paraopeba, e percorrerá 356 quilômetros do curso do rio. Em 11 pontos de análise já analisados, a qualidade da água é péssima. A equipe realizou medições antes e depois das membranas, para avaliar sua efetividade.


terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Paulo Câmara reforça parcerias com municípios em assembleia da AMUPE

O governador Paulo Câmara participou nesta terça-feira (05), da primeira assembleia de 2019 da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), entidade que congrega os prefeitos

Mais Tuparetama

Foto: Hélia Scheppa/SEI

Acompanhado da sua equipe de secretários, ele destacou como prioridade a conclusão de obras nas diversas áreas que precisam do apoio do Estado, através do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (FEM).

Este ano, serão liberados R$ 5,6 milhões para os municípios por meio do FEM. Parte desse valor será pago ainda neste mês de fevereiro, para a conclusão de obras do FEM 2014, e outra parte em março, para ações do FEM 2015. Outra ação anunciada foi a realização de encontros temáticos das equipes do governo com comissões que serão designadas pela Amupe.

O primeiro deles, previsto ainda para este mês, discutirá novas estratégias para o setor da saúde nas esferas estadual e municipal. “Vamos ter um calendário definido para discutir a Saúde, as questões que estão pendentes e, principalmente, o que precisa ser feito nos próximos anos. E não só na saúde. Vamos discutir também todas as áreas fundamentais em parceria com os municípios”, frisou Paulo.

A solenidade, realizada da sede da Amupe, no Recife, contou com a presença do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), Glademir Aroldi, e marcou a recondução do prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, à presidência da entidade para o biênio 2019/2021.

Representando os prefeitos presentes, Patriota agradeceu a presença do governador e do secretariado estadual neste primeiro encontro do ano da Amupe.

“A conclusão dos planos de trabalho, dos contratos que estão em execução, é fundamental. É prioridade para nós. E esse gesto do governador de vir aqui, trazer toda a sua equipe de governo, a gente entende como um estender de mãos, mostrando que quer ser parceiro, que quer cooperação, colaboração entre Estado e municípios. Isso para nós é muito importante”, enfatizou.


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Reforma da Previdência: veja propostas do governo Bolsonaro

O governo Jair Bolsonaro pretende alterar as regras de aposentadoria no Brasil por meio de uma minuta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC)

Estadão/Broadcast

Foto: Divulgação

Prevê regras transitórias até aprovação de leis complementares.

- Prevê idade mínima de 65 anos para homem e mulher ao fim da transição.

- Vincula aposentadorias de militares estaduais às das Forças Armadas.

- Cria capitalização a ser regulamentada por lei complementar.

- Prevê possibilidade de utilizar parte do FGTS na capitalização.

- Prevê renda de R$ 1 mil para pessoas com deficiência sem condição de sustento.

- Prevê renda de R$ 500 para baixa renda aos 55 anos.

- Prevê renda de R$ 750 para baixa renda aos 65 anos.

- Regra transitória prevê 40 anos para atingir 100% de salário.

- Cria gatilho para elevar idade mínima a cada 4 anos.

- Regimes próprios de servidores terão contribuições complementares.

- Alíquota complementar de servidor não poderá ser inferior à do INSS.

- Restringe pagamento do abono a quem recebe até um salário mínimo.

- Prevê contribuição individual de produtores rurais para Previdência.

- Acionistas e administradores respondem por dívida com INSS se houver dolo.

- Idade mínima para trabalhador rural e professor será de 60 anos.

- Tempo mínimo de contribuição no INSS passa a ser de 20 anos.

- Prevê idades menores para quem trabalha em condições prejudiciais à saúde.

- Limita acúmulo de pensão e aposentadoria com desconto progressivo.

- Maior benefício será integral e os demais podem ter desconto de até 80%.

- Tempo mínimo de contribuição para servidor passa a ser de 25 anos.

- Pensão por morte prevê cota familiar de 50% mais 10% por dependente.

- Políticos terão que dizer em 180 dias se querem ficar em regime atual.

- Políticos terão que cumprir idade mínima de 65 anos e pedágio de 30%.

- Veda novas adesões de políticos ao regime específico da categoria.

- União, Estados e municípios terão 2 anos para plano contra déficit de servidores.

- Estados terão dois anos para adequar regras de militares às das Forças Armadas.

- Prevê regra de transição por pontos, iniciando em 86, para mulheres, e 96, para homens.

- Pontos da transição serão elevados a partir de 2020 até limite de 105.

- Para professor, transição começa em 81 pontos, para mulheres, e 91, para homens.

- Pontos para professores serão elevados a partir de 2020 até limite de 100.

- Nos primeiros cinco anos, é possível aposentar por tempo com fator previdenciário.

- Em aposentadoria por idade, idade mínima sobe 6 meses a cada ano até 65 anos.

- Em aposentadoria por idade, tempo mínimo sobe 6 meses a cada ano até 20 anos.

- Na transição de servidor, idade mínima sobe a 57, para mulheres, e 62, para homens, em 1.º de janeiro de 2022.

- Servidores também seguirão transição por pontos além da idade mínima.

- Integralidade e paridade de servidor valem para aposentadoria aos 65 anos.

- Prevê idade mínima de 55 anos para policiais na transição.