sábado, 15 de junho de 2019

Conscientização contra o trabalho infantil em Tuparetama

O governo de Tuparetama ofereceu uma palestra de conscientização contra o trabalho infantil na quarta-feira (12)

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação 

A prefeitura de Tuparetama através da Secretaria de Assistência Social do Município realizou um encontro junino oferecendo a palestra Todos Juntos Contra o Trabalho Infantil na quarta-feira 12 de junho de 2019. Esta foi dada às famílias e às pessoas em situação de vulnerabilidade social. O objetivo foi conscientizar este público da necessidade de todos estarem juntos atuando no combate ao trabalho infantil.

O dia 12 de junho foi o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil o que motivou o tema da palestra. Após esta foi feito um sorteio de brindes e oferecido um coquetel de São João. “A gente separou este momento para fazer essa reunião com vocês, apresentar um tema de grande importância e relevância pra o nosso município”, disse Roseane Gomes, secretária de Assistência Social de Tuparetama.

A palestra foi dada por Tárcio Oliveira, Assistente Social do Programa Criança Feliz da Secretaria de Assistência Social de Tuparetama. A palestra abordou as garantias de direitos, as proibições do trabalho infantil presentes na Constituição de 88, no Estatuto da Juventude, no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).

Segundo Tárcio, o trabalho infantil apesar de comprometer o futuro das crianças infelizmente ainda existe. “É muito comum a gente ver quando tem festa de rua, festa muito grande, em todas as cidades, a gente ver ali crianças até adolescentes, a meia noite, uma da madrugada, no meio do povo, no meio dos bêbados vendendo salgadinho, vendendo balas, vendendo comidas pra os barraqueiros, isso é uma contravenção”, disse Tárcio.

Estavam presentes neste encontro junino as equipes dos Programas Criança Feliz, Bolsa Família, SCFV, Cras, Creas, Paif, Paefi da Secretaria de Assistência Social de Tuparetama, do CMDCA e o vereador por Tuparetama, Diógenes Patriota.


  • CMDCA: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescentes de Tuparetama;
  • Cras: Centro de Referência de Assistência Social;
  • Creas: Centro de Referência Especializado de Assistência Social;
  • Paif: Proteção e Atendimento Integral à família;
  • Paefi: Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos;
  • SCFV: Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.


Serviço

Local: Sede da Secretaria de Assistência Social
End: Av. Dep. Carlos Caribé, nº 125, Bairro Bom Jesus, Tuparetama
Horário: 18h30 às 21hs


Site divulga novas mensagens atribuídas a Moro em que ele sugere resposta da Lava Jato a 'showzinho' da defesa de Lula

The Intercept divulgou nesta sexta-feira (14) novos trechos de mensagens atribuídas ao ministro da Justiça, supostamente enviadas na época em que ele era juiz da força-tarefa

G1

Foto: Reprodução/TV Globo Luciano Calafiori/G1 Reprodução/RPC

O site Intercept publicou na noite desta sexta-feira (14) novas mensagens atribuídas ao então juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato.

Segundo o site, este pedido seria mais uma evidência de que Moro atuava como uma espécie de coordenador informal da acusação no processo do triplex em Guarujá (SP). E que estaria sugerindo estratégias para que os procuradores realizassem uma campanha pública contra o próprio réu que eles julgavam.

A troca de mensagens começa em 10 de maio de 2017, dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ouvido por Moro pela primeira vez no processo do triplex.

O site relembra que, após o julgamento, Lula fez um pronunciamento. Por 11 minutos, atacou a Lava Jato, o Jornal Nacional e o então juiz Sérgio Moro.

Depois de tomar conhecimento de uma coletiva da defesa de Lula, segundo o Intercept, Moro teria encaminhado as seguintes mensagens ao então procurador Carlos Fernando dos Santos Lima:

Moro – 22:12 – talvez vcs devessem amanhã editar uma nota esclarecendo as contradições do depoimento com o resto das provas ou com o depoimento anterior dele.

Moro – 22:13 – por que a defesa já fez o showzinho dela.

Santos lima – 22:13 – podemos fazer. Vou conversar com o pessoal.

Em seguida, segundo o site, Santos Lima, que viajaria para Pernambuco no dia seguinte, conversa no grupo da assessoria de imprensa do Ministério Público.

Santos Lima: será que não da para arranjar uma entrevista com alguém da globo em recife amanha sobre a audiência de hoje.

A assessoria não achou boa a sugestão.

Depois, segundo o Intercept, Santos Lima encaminha sua conversa com Moro para o procurador Deltan Dallagnol, que responde em um grupo que reúne integrantes do Ministério Público.

Deltan – 22:46:46 – então temos que avaliar os seguintes pontos: 1) trazer conforto para o juízo e assumir o protagonismo para deixá-lo mais protegido e tirar ele um pouco do foco; 2) contrabalancear o show da defesa.

Deltan – 22:47:19 – esses seriam porquês para avaliarmos, pq ng tem certeza.

Deltan – 22:47:50o "o quê" seria: apontar as contradições do depoimento.

Deltan – 22:49:18 – e o formato, concordo, teria que ser uma nota, para proteger e diminuir riscos. O jn vai explorar isso amanhã ainda. Se for para fazer, teríamos que trabalhar intensamente nisso durante o dia para soltar até lá por 16h

Segundo o Intercept, Dallagnol também encaminha mensagem para um grupo de assessores de imprensa do Ministério Público cogitando a possibilidade de produzir a nota sobre o depoimento de Lula.

Deltan – 23:05:51 – caros, mantenham avaliando a repercussão de hora em hora, sempre que possível, em especial verificando se está sendo positiva ou negativa e se a mídia está explorando as contradições e evasivas. As razões para eventual manifestação são: a) contrabalancear as manifestações da defesa. Vejo com normalidade fazer isso. Nos outros casos não houve isso. B) tirar um pouco o foco do juiz que foi capa das revistas de modo inadequado.

O Intercept afirma que os procuradores, acatando a sugestão de Moro, distribuíram uma nota à imprensa, repercutida por "Folha de S. Paulo", "Estadão", Jovem Pan e todos os principais veículos e agências do país. As notícias são centradas justamente na palavra desejada pelo juiz: "contradições".

O Intercept, que citou três vezes em sua reportagem o Jornal Nacional, não destacou o fato de que o JN não deu uma linha sequer da nota dos procuradores, embora fosse absolutamente legítimo publicá-la, como fez a GloboNews. O JN limitou-se a divulgar trechos do depoimento do ex-presidente Lula, sem comentá-los.

Ao Intercept, a assessoria de imprensa de Moro enviou a seguinte nota:

"O Ministro da Justiça e Segurança Pública não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers e que podem ter sido adulteradas e editadas, especialmente sem análise prévia de autoridade independente que possa certificar a sua integridade. No caso em questão, as supostas mensagens nem sequer foram enviadas previamente."

Na manhã deste sábado (15), a assessoria de Moro divulgou nova nota:

"O Ministro da Justiça e Segurança Pública não reconhece a autenticidade e não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers e que podem ter sido adulteradas e editadas. Reitera-se a necessidade de que o suposto material, obtido de maneira criminosa, seja apresentado a autoridade independente para que sua integridade seja certificada."


terça-feira, 11 de junho de 2019

Intercept: reportagens mostram como o ‘juiz’ Moro atuou para incriminar Lula

Sergio Moro e Deltan Dallagnol trocaram mensagens de texto que revelam que o então juiz federal foi muito além do papel que lhe cabia quando julgou casos da Lava Jato

Mais Tuparetama 

Foto: Lula Marques

Em diversas conversas privadas, até agora inéditas, Moro sugeriu ao procurador que trocasse a ordem de fases da Lava Jato, cobrou agilidade em novas operações, deu conselhos estratégicos e pistas informais de investigação, antecipou ao menos uma decisão, criticou e sugeriu recursos ao Ministério Público e deu broncas em Dallagnol como se ele fosse um superior hierárquico dos procuradores e da Polícia Federal.

Produzidas a partir de arquivos enormes e inéditos – incluindo mensagens privadas, gravações em áudio, vídeos, fotos, documentos judiciais e outros itens – enviados por uma fonte anônima, as três reportagens revelam comportamentos antiéticos e transgressões que o Brasil e o mundo têm o direito de conhecer.

Leia a série de reportagens completa no site do The Intercept




Entidades de juízes, procuradores e OAB cobram apuração e afastamento por troca de mensagens na Lava Jato

As mensagens foram reveladas pelo site The Intercept na noite de domingo (9)

G1

Foto: Divulgação

Entidades representativas de juízes, procuradores e advogados se manifestaram nesta segunda-feira (10) sobre o vazamento de mensagens extraídas do aplicativo Telegram atribuídas a procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, entre eles Deltan Dallagnol, e ao então juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. As mensagens foram reveladas pelo site The Intercept na noite de domingo (9).

Todas as entidades cobraram a apuração dos fatos: a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) disse que “aguarda serenamente que o conteúdo do que foi noticiado e os vazamentos que lhe deram origem sejam devida e rigorosamente apurados”;

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) afirmou que “cobrará das autoridades competentes a apuração rigorosa, mediante investigação célere, isenta e aprofundada, já que a obtenção ilícita de dados e informações e a interceptação ilegal de conversas pessoais, bem como a sua transmissão a terceiros, além de se constituir em atividade que coloca em risco o trabalho e a segurança dos agentes públicos envolvidos, configuram (…) crimes”;

A força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal do Paraná disse ser alvo de ataques de hackers desde abril; no domingo, havia dito que os dados eventualmente obtidos refletem uma atividade desenvolvida com “pleno respeito à legalidade e de forma técnica e imparcial”;

O Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil recomendou afastamento de Moro e de procuradores. “A íntegra dos documentos deve ser analisada para que, somente após o devido processo legal – com todo o plexo de direitos fundamentais que lhe é inerente –, seja formado juízo definitivo de valor”, diz trecho da nota da OAB.



segunda-feira, 10 de junho de 2019

A prefeitura de Tuparetama está instalando um letreiro com o nome da cidade no Bairro do Centro

O prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, através da Secretaria de Obras e Infraestruturas do Município está colocando o letreiro, Eu amo Tuparetama, Princesinha do Pajeú, na cidade

Mais Tuparetama

Foto: Imagem ilustrativa 

No lugar da palavra amo vai ter um coração. O letreiro vai ficar na saída da Rua Monsenhor Arruda Câmara, no Bairro do Centro, entrando para a PE 275. Esta obra foi iniciada na quinta-feira 06 de junho de 2019.

Neste local, começou a ser feita a pavimentação que vai receber o letreiro medindo 2,09 m de altura por 8,92 m de comprimentos, plantas e bancos. A prefeitura está realizando esta obra com recursos próprios. Neste local antes existia apenas um canteiro. “É uma forma da gente homenagear o município”, disse Sávio.

De acordo com Manoel de Andrade, arquiteto, urbanista e proprietário da empresa Estúdio 5, que fez este projeto para a prefeitura a proposta foi colocar o letreiro revitalizando o local para criar uma ambiente de praça. “Quem veio atraz de mim para colocar o letreiro foi o prefeito Sávio”, disse Manoel.

Segundo Tanta Sales, Vice-prefeito e secretário de Obras e Infraestruturas de Tuparetama no local onde vai ficar o letreiro “Eu amo Tuparetama, Princesinha do Pajeú” foi feita uma base para fazer a pavimentação devendo esta obra ser concluída em 15 dias. “É rápido, agora nas festas vai está tudo pronto”, disse Tanta.


Mensagens comprovam que Moro agiu fora da Lei contra o ex-presidente Lula

Em mensagens privadas trocadas entre Moro e os procuradores publicadas pelo site The Intercept neste domingo 9, Moro atua, na prática, como auxiliar da acusação

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação

Ex-juiz, que concentrava as decisões referentes à Operação Lava Jato, e deveria se mostrar distante e imparcial sobre os fatos, aparece em mensagens instruindo, aconselhando e dando pistas ao procurador Deltan Dallagnol, atuando como auxiliar da acusação; "Não é muito tempo sem operação?", chegou a questionar, de acordo com reportagem exclusiva do site The Intercept.

Como juiz federal da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná, Sergio Moro, que concentrava as decisões referentes à Operação Lava Jato nos últimos anos e deveria se mostrar distante e imparcial sobre os fatos, na verdade instruiu, aconselhou e deu pistas ao procurador Deltan Dallagnol.

Em mensagens privadas trocadas entre Moro e os procuradores publicadas pelo site The Intercept neste domingo 9, Moro atua, na prática, como auxiliar da acusação. "Não é muito tempo sem operação?", chegou a questionar. Ele também sugeriu trocar a ordem de fases da Lava Jato e antecipou ao menos uma decisão. Confira um trecho da matéria:

“Talvez fosse o caso de inverter a ordem da duas planejadas”, sugeriu Moro a Dallagnol, falando sobre fases da investigação. “Não é muito tempo sem operação?”, questionou o atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro após um mês sem que a força-tarefa fosse às ruas. “Não pode cometer esse tipo de erro agora”, repreendeu, se referindo ao que considerou uma falha da Polícia Federal. 

“Aparentemente a pessoa estaria disposta a prestar a informação. Estou entao repassando. A fonte é seria”, sugeriu, indicando um caminho para a investigação. “Deveriamos rebater oficialmente?”, perguntou, no plural, em resposta a ataques do Partido dos Trabalhadores contra a Lava Jato.




quarta-feira, 22 de maio de 2019

Poder Legislativo concede Moção de Aplausos aos componentes do 23º BPM

Deputado estadual Joel da Harpa parabeniza o presidente da Câmara de vereadores Danilo e todos os homenageados

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação

A Câmara de vereadores entrega moção de aplauso  aos integrantes da equipe de segurança do 23 ° Batalhão da Polícia Militar que atuam no nosso município. Proposta pelos vereadores de oposição (Danilo,Plécio,Priscila e Orlando).Veja a lista de homeangeados são eles:


  • Major Myrelle Cândida de Oliveira.
  • 2° Sargento Marcos Vasconcelos Santos
  • 3° Sargento Marcos Antônio de Freitas.
  • Cabo Ângelo César Rabelo e Silva.
  • Cabo Cícero Soares Lacerda.
  • Soldado Willam do Prado Barbosa.


A sessão acontecerá nesta quarta-feira (22) no plenário Felipe de Souza Leite as 19hs. Várias autoridades foram convidadas para se fazerem presentes neste momento solene do poder legislativo.



O governo de Tuparetama realizou uma reunião com os candidatos a conselheiros tutelares do Município na terça-feira (21)

O edital para a escolha destes conselheiros foi publicado em 12 de abril de 2019

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação

A prefeitura de Tuparetama através da Secretaria de Assistência Social do Município realizou uma reunião com os candidatos a Conselheiros Tutelares do município na tarde da terça-feira 21 de maio de 2019. Os candidatos eleitos vão exercer a função de conselheiros de 2020 a 2024. 

Este Conselho Tutelar oferece 5 vagas. Esta eleição tem 29 candidatos que estiveram na reunião. Esta foi feita na sede da Secretaria de Assistência Social de Tuparetama. “Para discutir e esclarecer o edital que foi publicado do processo eletivo do Conselho Tutelar”, disse Roseane Gomes, secretária de Assistência Social de Tuparetama.

Segundo Aline Souza, Presidenta do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) do Município de Tuparetama não existe mais possibilidades das pessoas realizarem novas inscrições para estas eleições. “Todo o processo de inscrição já encerrou”, disse Aline.

A eleição para eleger os 5 conselheiros tutelares e os 5 suplentes vai ser realizada, em 06 de outubro, sendo a posse dos eleitos feita em 10 de janeiro de 2020. “Outras reuniões vão ser realizadas para sanar dúvidas das próximas etapas do cronograma do edital”, disse Aline.



quarta-feira, 8 de maio de 2019

O governo de Tuparetama fez atendimentos no PSF Sede comemorando o Dia das Mães, nesta quarta-feira (08)

A Secretaria de Saúde de Tuparetama está realizando o Dia da Puericultura com atendimento Multidisciplinar 1 vez ao mês, em dias diferentes nos 3 postos de saúde do município

Mais Tuparetama

Foto: Divulgação

A prefeitura de Tuparetama através da Secretaria de Saúde do Município realizou, na manhã desta quarta-feira (08), o Dia da Puericultura com atendimento Multidisciplinar acompanhando 90 crianças e, à tarde, o atendimento a 14 mulheres trabalhadoras da limpeza urbana comemorando o Dia das Mães. As crianças atendidas tinha de 0 a 6 anos. Estes atendimentos foram realizados no PSF Sede, José Luciano de Lima.

Foram feitos para as crianças e as mulheres vários atendimentos, entre estes a marcação de consultas para médicos especialistas, dadas palestras e feitas solicitações de exames. “A gente solicita os exames de sangue, urina e feses das crianças com 1 ano e com 4 anos para diagnósticos de algumas doenças”, disse Daysa Savana, Enfermeira Chefe e Coordenadora do PSF Sede.

Daysa deu 2 palestras que abordaram os temas da Violência contra as mulheres e do Combate a doença de Endometriose. A 1ª esclareceu as formas de agressão a mulher e os canais de denúncias e a 2ª  esclareceu os sintomas da doença tendo sido oferecida porque hoje está sendo o dia nacional de combate a endometriose.

Segundo a Enfermeira Chefe e Coordenadora do PSF Sede, as mulheres que sentem fortes dores de 1 a 2 semanas antes ou depois da menstruação devem procurar o médico para identificar se os sintomas são ou não os da endometriose. “Então vêm no posto de saúde e fazem o diagnóstico da doença”, disse Daysa.

De acordo com Daysa, as mulheres trabalhadoras da limpeza urbana sempre estão ocupadas nos horários de atendimento do PSF sendo necessário dedicar um horário apenas para acompanhar estas mulheres. “A gente sabe que elas precisam, por isso resolvi chamar elas”, disse Daysa.

A Secretaria de Saúde de Tuparetama está realizando o Dia da Puericultura com atendimento Multidisciplinar 1 vez ao mês, em dias diferentes nos 3 postos de saúde do município. No atendimento de hoje foram distribuídos repelentes caseiros para as mães das crianças que foram feitos por Edna Moura, Agente Comunitária de Saúde (ACS) do PSF Sede. “Estou dando uma amostra e a receita que a mãe pode fazer para toda a família”, disse Edna.


domingo, 5 de maio de 2019

Cidade chora a morte do empresário-artesão e motociclista João Cabelo

João Cabelo, fundador do grupo No Limit

Tarcio Viu Assim

Foto: Mais Tuparetama

Faleceu na noite deste sábado, 04 de maio, por volta das 20h30min no Complexo Regional Hospital de Patos o tuparetamense João Cabelo (João Batista Ferreira do Nascimento, 44 anos) em decorrência de uma colisão frontal na PB-251, entre São Mamede -PB e Ipueira-RN. O choque entre os dois veículos foi violento, mas não se tem até o momento informações precisas de como o acidente se deu. 

Morreu no local do acidente Ivanildo Ferreira Gomes, conhecido como Neném de Preto Pescador, de 41 anos, trabalhador da construção civil da cidade de São João do Sabugi-RN. O empresário-artesão e motociclista João Cabelo chegou a ser atendido pelo Samu e levado para o Complexo Regional Hospital de Patos, mas não resistiu e faleceu em decorrência de hemorragia interna e parada cardíaca. 

João Cabelo participava neste sábado de um evento de motociclismo em Ipueira-RN. Era casado com a professora Maria das Graças e deixa um filho pequeno. João foi um dos fundadores do Moto Clube “No Limit” do qual era atualmente o presidente nacional. Foi um dos grandes incentivadores do motociclismo em todo o Nordeste, sendo querido e admirado por todos os companheiros. 

Em qualquer outra ocasião seria fácil escrever algumas palavras sobre João Cabelo pois são muitas as suas qualidades humanas e artísticas, mas sob o impacto dessa notícia trágica é difícil neste momento tirar do peito qualquer expressão que não seja a de dor e desalento por ver partir, tão cedo, um amigo e conterrâneo iluminado. Não tenho nenhum receio em afirmar que todas as pessoas que conheceram e conviveram com João Cabelo sentem neste momento o mesmo pesar. João foi (e sempre será) da categoria dos bons em tudo que fez: bom amigo, bom filho, bom cidadão. A gentileza e a educação em pessoa com a graça da simplicidade natural que Deus dá a poucos, apesar do seu visual característico, bem rock and roll e underground. 

Empreendedor talentoso e artista de qualidades excepcionais, criou e expandiu uma confecção de vestimentas e adereços de couro que produzia em seu ateliê em Tuparetama e vendia com sucesso para diversas localidades. Devo acrescentar um dos seus trabalhos mais importantes, a meu ver: aquele que ele realizava à frente do AA (Alcoólicos Anônimos) em Tuparetama.

Recentemente nos encontramos para planejar e divulgar uma reunião na Câmara de Vereadores sobre as atividades do grupo e João, como de costume, se mostrou solícito e responsável. Conversamos sobre o trabalho do AA, sobre os festivais de motociclismo na região, projetos para o futuro e até sobre tatuagens, ele surpreso aos constatar que eu fizera uma no antebraço e eu atento aos nomes dos tatuadores que haviam feito as diversas figuras nos seus dois braços. “Tenho outras para fazer em breve” ele me disse, descrevendo entre elas a de um Jesus Cristo com o braço estendido, em perspectiva. Uma foto do acidente que circulou nesta noite trágica pelas redes sociais, com João ferido, deitado na pista de braços abertos, me remeteu à nossa conversa sobre aquela futura tatuagem. Não estou comparando meu amigo à Jesus Cristo, mas a vida às vezes nos coloca diante dessas estranhas e desconcertantes inflexões; por fim nessa junção de frases e divagações a que a morte nos obriga não posso deixar de observar, a estrada que João tanto amava e por onde tanto viajou foi também sua parada derradeira.

Vídeo Inédito: